O que o Governo faz para melhorar a Educação

Uma das razões é o abandono histórico que sofrem. Escolas com as piores condições do país, por exemplo, são encontradas em comunidades indígenas.

Os professores nesses locais recebem menos apoio do que seus colegas em outros lugares, e o orçamento para a manutenção de escolas é mínimo. “Assim que as condições mínimas de coexistência, segurança e proteção das crianças são criadas, é uma dívida de justiça”.

Isso começa a ser remediado agora, mas “o dinheiro não vai ser suficiente, vamos ser enganados se pensarmos que muito cimento produz melhor aprendizado”, alerta David Calderón.

Veja os novos projetos do Governo

O direito das crianças e adolescentes a uma educação de qualidade é um aspecto fundamental para o desenvolvimento de cada país. No México, importantes conquistas foram alcançadas nas últimas décadas. A cobertura do ensino primário no México tornou-se quase universal, o que representa uma conquista inquestionável das políticas públicas nacionais nos últimos anos.

Este resultado foi possível graças aos grandes avanços na produção de dados do sistema educacional, tanto através da implementação anual do teste ENLACE, o que levou à disponibilidade de um sistema de medição e diagnóstico geral sobre o desempenho escolar ao longo do tempo, como através da informação gerada pelo Sistema Nacional de Informação Educacional.

Apesar dos avanços importantes, desafios importantes ainda permanecem na educação. A Pesquisa Nacional de Ocupação e Emprego (ENOE) 2007 indica que ainda há um número significativo de crianças e adolescentes entre 5 e 17 anos de idade que não frequentam a escola (cerca de 1,7 milhão de crianças e 1,4 milhão de meninas).

Salário dos professores municipais

Estima-se que da população de seis a onze anos, a nível nacional, ainda não atenda a escola entre 1 e 2% por motivos de trabalho agrícola ou por impedimentos físicos redação ENEM.

A realidade de fortes disparidades e exclusão social no país ainda se reflete em níveis desiguais de cobertura no ensino primário, com lacunas significativas no nível pré-escolar e fundamentalmente nos níveis secundário e secundário superior, onde uma proporção significativa dos pobres ou mais vulnerável não acessa e muitos daqueles que entram não podem concluir.

Da mesma forma, há desigualdade na oferta do serviço prestado nos diferentes estados, nas áreas rurais e urbanas, bem como nas escolas privadas, escolas públicas e no interior destas: escolas gerais, escolas indígenas, educação comunitária e educação para migrantes.

O desafio de alcançar uma educação inclusiva e de qualidade envolve também a consideração dos fatores que têm a ver com a criação de um clima de tolerância e respeito no ambiente escolar; a luta contra todos os tipos de discriminação; o estabelecimento de canais de participação.

Nova forma escolares feita pelo Governo

especialmente para adolescentes, bem como mecanismos eficazes de participação de crianças e adolescentes em questões escolares que os afetam. Esse desafio está diretamente relacionado à construção de uma articulação mais fluida entre todos os atores da comunidade educativa, particularmente aproximando os pais da escola em um processo necessário de fortalecimento democrático da educação.


O UNICEF apoia instituições do governo e da sociedade civil para criar condições que garantam uma educação inclusiva e de qualidade para todas as crianças e adolescentes, especialmente os mais vulneráveis ​​e / ou excluídos. Neste sentido.

Avalie este post!